Monday, June 26, 2006

Timing

Porque tudo sabe melhor quando é partilhado. Quando partilhamos o nosso espaço. O nosso pensamento. As nossas ideias. Quando temos alguém para ouvir, e alguém que nos oiça. Por muito ou pouco tempo. Cedo ou tarde. Saber da presença de pessoas. Mais que pessoas. Colecções de sentimentos, de memórias, de conversas, de (re)descobertas. Gestos simples ampliados por uma lupa ganham um tamanho enorme em nós. Como bolhinhas. Pequenas ou grandes mas que nos vão enchendo a alma. E sentimo-nos (por vezes) prestes a explodir quando finalmente vemos tudo no seu rumo. Quando a aceitação começa a acontecer, mesmo trazendo consigo lágrimas ou apenas nós na garganta. Quando as formas disformes tomam diformas formes. Porque o certo está errado. Porque o certo é ser feliz. E é-se feliz com ampliações minúsculas. Segredos, conversas partilhadas à mesa. Com gelado, em frente à televisão.

Bolhinhas de sabão que rebentam sorrisos em nós. E nos deixam dormir com paz. Paz de alma, de espírito alcançada com horas, minutos onde o hoje se torna amanhã, porque amanhã tudo estará na mesma. Mesmo imprevisível, o conforto de saber que bastam umas quantas mensagens, palavras ou telefonemas para tudo ser como foi ontem. Enchem-me a alma vocês. Todas na minha casa, no meu espaço. Enchem-me de sorrisos.

E tu.

Tu (pre)enches-me a mim. Quando (me) partilho contigo. Tudo. Tudo esse que se torna num pequeno nada comparado com as bolhinhas que tenho em mim que quero que faças tuas. Como duas bolhas que se juntam, que se fundem. Dedos entrelaçados. Como numa noite. Porque I know the drill e gosto da confiança partilhada, em todos os momentos. No valor de fazer o outro feliz. Pensar no teu bem. Em ti.

E vou pensando no tempo. Sentido geral da palavra. No tempo em que pensava sem pensar. Imaginava sem nunca sequer imaginar. Em que queria sem querer.

Acabei por pensar. Imaginei para além da imaginação. Quis o que quero.

A vocês, always welcome. A ti, tu sabes... (segredo, segredo...)



shadows still remain...


4 comments:

xary said...

the bonds. tão certo assim. e a partir de uma certa altura não se imagina a vida sem essas alminhas com quem todos os momentos acontecem quando têm de acontecer e nada soa mal :)

outra coisa que não soa nada mal é a tua escrita, love the way you work those words ;) 'you go girl' :P

beijo grande*

joana said...

fico feliz que gostes das nossas invasões! não gosto nada do que um emprego de verão traz consigo (ou antes akilo k nos tira), mas a vida é mesmo assim! havemos de aproveitar os momentos que houver, noitadas (janelas (e cães) à parte!)

quanto a partilhar... sim, não há nada melhor do que por o nosso mundo em palavras diante de outras pessoas, mostrar-lhes a vida pelo nosso próprio binóculo...

gostei, mt (sobre td do link ;P)

******************************************

sancie said...

Hey Bee!

I hear you (though u know, we really only go for the cooking ;) ) LOL

Kidding :D

It's the part of summer that sucks, all of u people nowhere to be seen

Nice summer, ya'all :D

**********************************

Tati said...

«Gestos simples ampliados por uma lupa ganham um tamanho enorme em nós. »- é bm verdd, uma boa tarde passada com bons moments cos amigs...agent amplia isso e fica na nssa memoria cm um dia bom no meio d mt dficuldd