Friday, June 16, 2006

Escrever...

23. Escrever. Porque escrevo? Escrevo para criar um espaço habitável da minha necessidade, do que me oprime, do que é difícil e excessivo. Escrevo porque o encantamento e a maravilha são verdade e a sua sedução é mais forte que eu. Escrevo porque o erro, a degradação e a injustiça não devem ter razão. Escrevo para tornar possível a realidade, os lugares, tempos, pessoas que esperam que a minha escrita os desperte do seu modo confuso de serem. E para evocar e fixar o percurso que realizei, as terras, gentes e tudo o que vivi e que só na escrita eu posso reconhecer, por nela recuperarem a sua essencialidade, a sua verdade emotiva, que é a primeira e a última que nos liga ao mundo. Escrevo para tornar visível o mistério das coisas. Escrevo para ser. Escrevo sem razão.



pensar. vergílio ferreira



2 comments:

xary said...

é assim mesmo, o vergílio ferreira que "conheço". aspas? sim, que conheço. e que gosto de conhecer em cada obra sua :)

beijo grande*

joana said...

o homem era um génio! tb gosto imenso das coisas dele, da aparição, dos contos e da manhã submersa, que foi tudo o que li dele!

avé, avé!

**************************************