Wednesday, March 08, 2006

Só um bocadinho

[The Long Road; Angel; Throw your arms around me (as três do costume para estas alturas)]

E é só fechar os olhos...Não quero esquecer, mas quero tirar daqui...Confuso...O nó volta, mas só às vezes...O aperto , e a double-feeling thing também...Lembram-me do que foi. Disto. Daquilo. Pensamentos soltos. Vá lá, só por hoje. Só hoje quero lembrar tudo. Porque isso faz-me sorrir, e quase que me põe lágrimas (boas) nos olhos.

O que me mata é o aperto.

É só fechar os olhos...Não. Mentira. Não preciso fechar os olhos. Aqui, onde estou. Sim, à secretária, ou no meu sofá. Tantos lugares. Nem preciso ir longe, muito menos fechar os olhos.

O que me mata é o aperto...

E ainda me matam as mesmas coisas. Aquelas que agora nada significam. Ainda me matam. Ainda fazem os mesmos efeitos aquelas e outras coisas. Ainda me matam.

E pode não ser a primeira coisa, mas é, sem dúvida alguma, a última. Todos os dias. Não seria isso que mudaria, porque não era por isso que assim era. Quero lembrar...

Não era por isso. O que me mata é o aperto...



E uma vez cheguei a pensar que podia ser uma estupidez qualquer...


Nada de preocupações, é apenas nostalgia


[as três do costume]



6 comments:

eli said...

ainda bem que não é motivo para preocupação. as vezes estes momentos fazem-nos bem, pensamos em tantas coisas que nos trazem à memoria coisas q nunca serão esquecidas, coisas que nos marcam, coisas que ficam cá dentro.
bjinhos

Tati said...

yep I've been noticing that in you...
só uma coisa...o que queres dizer com «as 3 do costume»?

sancie said...

"Don't ever tell anybody anything. If you do, you start missing everybody."

Wasn't crazy on the book, but this quote stuck with me.

That's the way with people and it gets worse with special people, people who get close, sometimes too close. Too close for it to be comfortable not to be that close anymore. Does that make sense?

Lol, well, i'll go and and be senseless elsewhere!...

;) Love u********************

marina said...

damn you, agnes!!!! makes total sense, cause that's exactly it!!

xary said...

ainda a remoer no aperto. e mais uma vez acenar levemente com a cabeça ao ler que "ainda me matam as mesmas coisas". a nossa morte é feita a pouco e pouco exactamente disso.do que não nos deixa. e do que não deixamos ir.

and i guess what sancie is said is quite understandable. sometimes i think exactly that myself. but we keep on giving. because somehow it is worth it.

beijo grande*

joana said...

reviver, reviver...

lembrar é bom, olhar para trás e ver o caminho percorrido, as coisas que ficaram para trás... coisas que nunca serão verdadeiramente esquecidas. porque mesmo ao continuares a seguir com a tua vida para a frente e vires esses momentos tornarem-se um ponto no horizonte, há sempre óculos para ver ao longe, e depois binóculos, e por fim satélites... e poderas sempre recordar (does this make any sense???)

PS: isso de fechar os olhos lembra-me do ross ;P