Sunday, May 28, 2006

Changing lives

O Alexandre ainda lá anda?
Não. Ele parou este ano. 'Tá a trabalhar, mas diz que quer voltar para acabar. Quem 'tá lá é o João.
Sim, eu sei. Vejo-o lá às vezes. O Alexandre via-o no início do ano, depois nunca mais.
(silêncio)
A mim faz-me muita impressão. Se calhar a eles não. Mas a mim faz. Passar e olá, 'tás bom? Epah...
Pois...eu com o João também nunca fui muito próxima...
Mas é diferente...
Eu sei...
Nós fazíamos tudo os três...natação, tudo. E agora... Epah...
(suspiro) Pois... É complicado...


E não te contei o episódio mais recente. E nem sei até que ponto seria bom ou não. E nem vou ser eu a voltar a puxar o assunto. É diferente para ti, sempre soube que te incomodava.

E vais ver que sim! Vais ver que deste ano não passa! Estou confiante!

Eu também seria incapaz. Mas o facto de o teres dito da maneira que disseste, pôs-me a pensar. Não muito. Já tive esta conversa comigo vezes suficientes para aprender a esperar. Mas eu também seria incapaz. Será que aquilo que te disse é mesmo verdade, ou disse porque quero acreditar que seja assim. Não. Acho mesmo que é verdade. Essa confiança posso ter.

E sim, pretendo fugir muitas vezes de casa, porque como tu dizes is so fucking romantic e muito bonito.


P.s. temos que fazer isto mais vezes, gajo...

:)




2 comments:

Tati said...

amizades antigas...
é assim, a amizade é cm uma planta, se não a regarmos ela não cresce, murcha, acaba por morrer ou desmaiar.

xary said...

pois é, olhamos para trás e pouco está como estava. muito mudou. muitas pessoas 'de sempre' já não aparecem com tanta frequência. e talvez não saibamos dizer exactamente quando é que aconteceu o ponto de viragem mas sabemos que existiu. é triste. deixa-nos tristes. but life goes on. with or without them and us.

beijo grande* :)