Tuesday, October 07, 2008

#43

parece que tenho aqui este canto onde posso escrever palavras e esqueço-me. mas palavras são coisas que às vezes me custam de forma interna (se é que isto faz sentido, mas mesmo não fazendo, o canto é meu). como raízes que têm de ser arrancadas à força. e às vezes tu e todos levam-me a energia de as pensar sequer. tenho andado desligada daqui e de muita coisa. eu sei. eu sei. tenho andado principalmente desligada de mim. perdi-me algures entre tarefas e responsabilidades. era eu uma cabecinha numa montanha. para quem é bom a visualizar cenários imaginários pode perceber que eu me tornei praticamente invisível. parece que nesse entretanto em que me perdi joguei as palavras ao vento, porque não tinha espaço para elas. havia outras palavras que teimavam a entrar por força. por vontade também. penso para trás o quanto de mim fui abdicando. quem de mim fui abdicando. não tive sequer palavras para me prender em mim mesma. penso que o ser que habito se tornou num ser tão maquinal que eu própria fugi de mim. a sete pés, como dizem. volto a mim durante breves instantes. não sei ser outra coisa que não aquilo que sou. apenas tenho saudades de só ser quem sou. não espero que isto faça sentido. o canto é meu. as palavras são minhas. e o que eu digo não se escreve.

4 comments:

telma said...

os textos non-sense, por vezes, são os que acabam por fazer mais sentido. e mesmo quando não percebemos toda a 'mensagem' deles. há sempre sentimento neles. tanto sentimento.

espero que tudo melhore **

xary said...

faz todo o sentido, nem sei se é suposto fazer tanto sentido como faz. o importante é voltares a ti, demore o tempo que demorar, por mais palavras que percas pelo caminho, outras surgirão. e estaremos neste teu cantinho à espreita do dia em que.

:) **** [ ]

Tati said...

faz todo o sentido...sabia q mais tarde ou mais cedo te ias aperceber disso. Mas como a Xary disse o importante é encontrares o caminho back to you ou para um you tu com tudo o q encontraste e aprendeste e viveste entretanto...porque ás vezes é dificil voltarms para um you q ja existiu mas sempre podems voltar para um you parecido.
(Wow que profundo da minha parte...hihihi:P)

sancie said...

o pensamento de que concordo parcialmente com a tatiana é assustador (:p). não podemos voltar ao eu que éramos algures no tempo, mesmo que fosse um eu de quem gostávamos mais, que era mais nós. chato que as pessoas não venham com pontos de restauro. mas há alguem de quem eras no eu que agora és, e se ambos esses eus separados por muito mais do que só tempo pudessem fazer as pazes e arranjar um compromisso, eu acho que ambos os eus (que é como quem diz ambos os tus) respirariam melhor.