Thursday, February 15, 2007

... cause i love you lots

no fim tudo se resumia à falta que ele lhe fazia. nas mãos que ela sentia sempre vazias, distantes das deles. sem ter outro par de mãos para agarrar, sem ter um corpo para sentir. era a falta de ter alguém com quem partilhar aquelas alegrias e aquelas tristezas. no acordar e saber que não ia ver a cara dele e por isso recordar (sempre, sempre) as expressões dele. fechar os olhos e saber o sorriso dele de cor, a expressão do seu olhar, o tom da sua voz a cada frase que ele lhe sussurrava ao ouvido, enquanto as mãos deles permaneciam entrelaçadas. unidas. porque eles próprios permaneciam entrelaçados um no outro. naquele amor que só eles sabiam que tinham e que guardavam só para eles. era o maior dos segredos esse amor. e ela que tanto gostava de se aninhar no peito dele. ele que se entretia a mexer no cabelo dela. eram a combinação perfeita, eles. e havia noites em que ouvir a voz dele lhe partia o coração, em que ela só queria poder tê-lo por perto para tomar conta dele, mesmo sabendo que ele não precisa. no fim tudo se resumia à falta que ela sentia de o acariciar, de lhe dizer que o amava cara a cara. e de o beijar. de o beijar muito. de sentir a pele dele na dela. eram a combinação perfeita, eles. e acreditavam. acreditavam muito.

4 comments:

anokas said...

"My eyes are closed
I feel alone
there is something
inside me
dripping and screaming"

LU

tati said...

tas a pensar ser a próxima nicholosa sparksa?

xary said...

pronto, depois do arrepio ter passado já posso dizer qualquer coisita.

torna-se uma recordação constante. fechar os olhos e senti-lo como quando estava mais perto. tempo para relembrar até ao dia em que já não seja preciso por as mãos se terem voltado a entrelaçar. e o acreditar valer a pena. valer tudo.

beijo grande * :)

joana said...

"era o maior dos segredos esse amor." - desculpa??????? como se essa carinha conseguisse esconder alguma coisa! basta a minima referencia e crias constelações inteiras de tanto que os teus olhos brilham!

e não "era" - é! ;)

******************************************